No trabalho

Você não precisa odiar as segundas-feiras, você precisa de um plano

8 de agosto de 2016
voce-nao-precisa-odiar-segundas-feiras-segunda-feira-de-um-plano-motivacao-motivacional-trabalho-um-cafe-pra-dois

Domingo, começa a tocar a vinheta de abertura do Fantástico e toda a felicidade do fim de semana se esvai. Amanhã é segunda-feira, dia de acordar cedo, pegar metrô lotado e enfrentar um dia de trabalho que parece não acabar nunca.

Acredito que uma grande parte das pessoas com uma “vida profissional ativa” já passou (ou ainda passa) por isso. Até a Kim Kardashian deve ter vivido algo parecido. Ok, acredito que ela nunca tenha precisado enfrentar um metrô lotado logo cedo, mas ser funcionária da Paris Hilton não me parece o trabalho mais gratificante do mundo. Mas, antes de qualquer coisa, você precisa entender que você não é especial. Sinto em lhe dizer isso, mas é a verdade. Você não é o único que odeia segundas-feiras. Mas, se você pode ler esse texto, tenho certeza de que seu trabalho não é o pior do mundo. Mas ainda assim é o seu trabalho, certo? E, se você não gosta de como as coisas estão, é preciso mudar.

Você dedica, pelo menos, metade do seu dia ao trabalho (incluindo sua locomoção de casa para a empresa e vice-versa) e não é nada saudável passar a maior parte da sua semana odiando o que faz.

Eu já estive nessa situação e sei o quão frustrante é. Hoje, eu não odeio mais as segundas-feiras. É claro que em algumas estou mais empolgada, em outras menos, depende muito do que tenho para fazer, em qual projeto estou atuando; mas, definitivamente, não sei mais o que é ter esse sentimento ruim pelo início da semana. E já adianto que é uma sensação libertadora, que gostaria que todos pudessem sentir.

E espero que o que vou falar a partir de agora incentive alguém a mudar 🙂 Claro, todos os conselhos que dou na minha vida são moldados a partir da minha experiência; espero, de coração, que eles te ajudem, mas precisamos nos lembrar de que a vida não é uma ciência exata e não existe uma fórmula instantânea que vai fazer com que tudo mude num piscar de olhos. É preciso de muitos erros para chegar em um acerto, mas fique tranquilo e não desista, porque um dia este acerto chega.

Bom, existem algumas saídas para quem quer deixar de odiar segundas-feiras, mas antes é preciso fazer um pergunta: Você gosta do que faz ou tem vontade de mudar de área?

Quem nunca ouviu falar daquela pessoa que se formou em engenharia, mas resolveu seguir carreira de atriz/ator? Ou aquela pessoa que trabalhou por anos em uma grande corporação e agora abriu um bar ou um restaurante? História assim é o que não falta e, se você quer mudar a vida de uma forma tão radical, tem inspiração de sobra no mercado.

Mas se você quiser continuar trabalhando na mesma área, tudo bem também. Muitas vezes, nós não precisamos mudar nossa vida por completo para alcançarmos a felicidade, o que falta é mudar de atitude.

Se você quer mudar de área, trace um plano agora. Depois de ler esse texto, faça uma pausa e trace um plano até o se objetivo. Não pense no tempo que vai levar para chegar até ele, nem no dinheiro que precisa ser gasto. Nesse primeiro momento, defina: O que você quer?

Agora que você já sabe o que quer, precisa estipular o que é necessário para chegar no seu objetivo. Algum curso específico? Alguma quantidade de dinheiro alta? Do que você precisa para alcançar o que quer?

Por fim, é hora de montar sua estratégia: Como você vai conseguir o que precisa para alcançar o que quer? Nessa parte é importante não desanimar, é bem provável que você precise ficar onde está por um tempo. Mas agora isso vai ter um sabor diferente, pois você tem um objetivo. Se você precisa de dinheiro, defina o quanto consegue juntar e em quanto tempo, corte os gastos desnecessários, etc. Se você precisa de um curso, comece a pesquisar mais sobre isso. E por aí vai.

“Nunca desista de um sonho só por causa do tempo que você vai levar para realizá-lo. O tempo vai passar de qualquer forma.” Walt Disney (Super clichê essa frase, eu sei, mas gosto dela.)

Agora, se você não quer mudar de área ou de empresa, mas mesmo assim quer que sua vida profissional seja mais proveitosa, eu preciso replicar aqui um trecho de O Diabo Veste Prada (um dos meus filmes favoritos), onde a personagem principal, Andy, resolve desabafar com seu colega de trabalho, Nigel, e acaba ouvindo uma das melhores lições que eu já pude aplicar em minha vida profissional (eu simplesmente amo essa parte, então também coloquei o trecho em vídeo logo abaixo).

Andy – Ela me odeia, Nigel

Nigel – E é meu problema porque… Ah, espere! Não, isso não é meu problema.

Andy – Eu não sei mais o que posso fazer. Sabe porquê? Se eu faço alguma coisa certa, ela nem agradece, mas se faço alguma coisa errada… Ela é… Terrível!

Nigel – Então desista!

Andy – O quê?

Nigel – Desista.

Andy – Mas…

Nigel – Eu consigo outra pessoa para fazer este trabalho em cinco minutos… Alguém que realmente queira.

Andy – Mas… Eu não quero desistir. Não é justo. Mas, eu gostaria de ter pelo menos um pouco de reconhecimento… Eu estou me matando… Tentando muito!

Nigel – Oh, Andy, cai na real! Você não está tentando. Você está lamentando. O que é que você quer que eu te diga, hein? Quer que eu diga “Coitadinha, a Miranda é injusta, que coisa… Coitadinha da Andy”? Acorde garota! Ela está fazendo o trabalho dela. Não sabe que você está trabalhando no lugar onde se publica alguns dos maiores artistas do século? Halston, Lagerfeld, de la Renta. E o que eles conseguiram, o que eles criaram foi muito maior do que arte, porque vive-se para isto. Bom, não você, é claro, mas algumas pessoas. Você acha que isso é apenas uma revista? Não, isto não é apenas uma revista. Isto é um brilho de esperança esperança para um garoto de Rhode Island com seis irmãos, que finge ir ao treino defutebol, quando na verdade vai para a aula de costura e fica lendo Runaway debaixo das cobertas durante a noite com uma lanterna. Você não tem ideia de quantas lendas já passaram por aqui. E o que é pior, você nem liga. Porque, neste lugar, onde muitas pessoas morreriam para trabalhar, você só suporta trabalhar. E você quer saber porque ela não beija a sua testa e deixa de lhe dá estrelinha pela tarefa do fim do dia. Acorde, querida.

Já parou para pensar que o seu trabalho pode ser o trabalho dos sonhos de alguém? Então, se você ainda quer fazer o que faz hoje, já parou para se perguntar se está se dedicando o suficiente ou se só está suportando passar algumas horas por dia naquele lugar? Infelizmente, a mudança vem de nós e apenas de nós, não conseguimos controlar o ambiente ao nosso redor, o colega chato ou o chefe babaca. Mas conseguimos controlar nossas atitudes, então procure mudar a forma como você faz as coisas. Tem que fazer um relatório demorado? Coloque um podcast novo para ouvir. Almoce em um lugar diferente, participe mais das reuniões, se organize. Você vai ver como o clima melhora.

E, se mesmo assim, você continuar se sentindo infeliz, considere mudar de empresa ou até mesmo de área. Lembre-se de que você não é obrigado a nada e que nunca é tarde para traçar um plano para uma nova vida.

Comments

comments

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

Receba conteúdo exclusivo via e-mail

Olá! Que bom te ver por aqui :)
Para não perder os próximos posts do Um Café Pra Dois e ainda receber conteúdo exclusivo em seu e-mail, assine agora a nossa newsletter.
Email address
Fique tranquilo, nós nunca te enviaremos spam :)